Representação Latinoamericana no Congresso de IFASS

Em março de 2017 aconteceu o Fórum of Accounting Standard Setters –IFASS- en Taipei , Taiwan, cujo principais pontos de agenda foram: a implementação das normas, a aplicação consistente das IFRS e, pela primeira vez, a discussão sobre o tratamento contábil do dinheiro eletrônico.

Trata-se de um evento de ampla representatividade, com a participação de  64 delegados, 28 emissores nacionais e três grupos regionais.

O encontro contou com a destacada representação latino-americana: Felipe Pérez Cervantes, Diretor do CINIF ( México) e Presidente do Glenif; Daniel Sarmiento Pavas, Conselheiro do Conselho Técnico de Contadoria Pública – CTCP  (Colombia) e diretor do GLENIF e Adriana Caetano, Coordenadora Técnica do Ibracon  (Brasil) e representante do Conselho Federal de Contabilidade.

Daniel Sarmiento liderou a discussão sobre as grandes normas na mesa composta por representantes do IASB, Bélgica, India, Taiwan, Espanha, Canadá, Japão e Nova Zelândia. Felipe Pérez Cervantes apresentou a proposta do Glenif para modificar a NIC  29 com o objetivo de reconhecer os efeitos da inflação nas demonstrações financeiras, mesmo que o efeito cumulativo de três anos não chega a 100%, uma questão que foi incluída nos projetos em exame pelo IASB. Adriana Caetano também participou ativamente das mesas de discussão do Fórum Internacional.

A principal conclusão foi a importância da efetiva participação na revisão e discussão de novas normas, em relação ao limitado envolvimento das partes interessadas em IFRS 15 e NIIF16. Dado o significativo impacto, especialmente para determinados setores, como companhias aéreas e cadeias de supermercados, devem ser gerados recursos para a implementação bem sucedida e consistente das novas normas.

Foi discutida também, a estratégia para que, a partir do IFASS, se aportem ferramentas para a aplicação das IFRS: como encontrar maneiras de garantir que os países, na aplicação das regras, sejam  consistentes e que as mudanças e novas regras não afetem a qualidade da informação.

Outros temas abordados durante a reunião foram:

  • Impostos para a distribuição de dividendos
  • Macrocoberturas
  • Casos de aplicação das IFRS para renda e disposições
  • Classificação contábil